Newsletter Editora RH
Subscrever
Autorizo receber newsletters.
Li e aceito a Política de Privacidade
Brevemente

Humanizar as Organizações - Novos Sentidos para a Gestão de Pessoas
Helena Águeda Marujo, Luís Miguel Afonso Neto, Mário Ceitil (Coord.)

Livro de Ouro para a Gestão de Recursos Humanos nas PME
Pedro Novo Melo e Carolina Machado



Capital Intelectual e Gestão Estratégica de Recursos Humanos
António Eduardo Martins, Albino Lopes
10% 17.1€ 19€

pp. 220, 1.ª edição, 2012, formato: 17 x 24 cm/ISBN: 978-972-8871-38-3

  • SINOPSE
  • SOBRE O AUTOR
  • índice

O triângulo virtuoso da economia do conhecimento é composto por três vértices: a flexibilidade organizacional, a revolução tecnológica e o capital intelectual.
A flexibilidade compreende as noções de pequena dimensão e de iniciativa e empreendedorismo, as quais, conjugadas com a noção de rede intra e interorganizacional, criam as condições que potenciam os efeitos de adaptabilidade às variações do mercado e às necessidades de escala adequada ao modelo de ação.
A revolução tecnológica, obtida pela conjugação da informática e das telecomunicações e, nomeadamente, pelo desenvolvimento da Internet, transformou a atividade produtiva, colocando a informação no lugar anteriormente ocupado pela energia, enquanto fator principal da produção.
O capital intelectual é entendido como uma interação de indivíduos, com os seus talentos específicos, no seio de grupos dotados de espírito de equipa e comunidades de prática, com motivação para a aprendizagem conjunta, seguindo protocolos certificados e focalizados em garantir a qualidade do serviço prestado.
A importância da investigação neste novo conceito de capital intelectual revela-se verdadeiramente apaixonante, pois trata-se de partir à descoberta de uma nova fronteira, de um recurso infinito – o conhecimento –, determinante para o crescimento da economia e, por isso, do futuro do próprio Homem.

António Eduardo Martins é licenciado e mestre em Gestão pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) e mestre em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG/UTL). Desenvolveu estudos pós-graduados em Relações Internacionais no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP/UTL) e em Estudos Europeus no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG/UTL). É professor do ensino superior universitário público. É especialista em gestão do conhecimento, gestão estratégica, planeamento e economia financeira. Possui experiência profissional como diretor financeiro, diretor de recursos humanos e diretor de estratégia e planeamento. É investigador na área da gestão estratégica e do capital intelectual. Publicou diversos artigos em revistas científicas e é autor de publicações nas áreas da gestão de recursos humanos e da contabilidade.

Albino Pedro Anjos Lopes, doutorado em Psicologia pela Universidade Católica de Lovaina, com agregação em Gestão de Recursos Humanos pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), é professor catedrático do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP/UTL) e responsável pela Unidade de Coordenação de Gestão. A sua principal área científica de investigação é a do comportamento organizacional − liderança da cultura. São ainda áreas científicas de interesse a dinâmica de grupos e processos de influência social, a gestão estratégica de recursos humanos, o desenvolvimento e mudança organizacional, a economia social e cidadania, o desenvolvimento pessoal, o capital intelectual e a gestão do conhecimento e o desenvolvimento do potencial e gestão de competências, com publicações em todos estes domínios científicos.

Resumo
 
Agradecimentos
 
Prólogo
 
Introdução
 
Capítulo I – Abordagem teórica
A gestão no último século
As novas fronteiras da gestão – a era do conhecimento
Síntese
 
Capítulo II – Metodologia de pesquisa
Estudo de caso Skandia
 
Capítulo III – Apresentação de dados
Os relatórios de capital intelectual
A gestão de capital intelectual
Ênfase financeira
Ênfase no cliente
Ênfase no processo
Ênfase humana
Ênfase na renovação e desenvolvimento
Descrição da investigação – intervenientes, procedimentos e dados
Fase I – Estudo inicial
Fase II – Análise MDS
 
Capítulo IV – Resultados e conclusões
Discussão dos resultados
Conclusões
 
Referências bibliográficas