Newsletter Editora RH
Subscrever
Autorizo receber newsletters.
Li e aceito a Política de Privacidade
Brevemente

O Livro de Ouro para a Gestão de Recursos Humanos nas PME
Pedro Novo Melo e Carolina Machado

Da Psicologia à Gestão de Pessoas: Casos de Intervenção em Organizações
Ana Veloso e Ana Cristina Pinto de Sá (Coord.)



Propósito: Ideias para Trabalhar Ligado
Miguel Pina e Cunha, Arménio Rego, Filipa Castanheira
10% 10.35€ 11.5€

pp. 116, 1.ª edição, 2016, formato 17 x 24 cm/ISBN 978-972-8853-03-7

  • SINOPSE
  • SOBRE O AUTOR
  • índice

As pessoas podem trabalhar por três razões principais: para obter um salário, para singrar na carreira ou para fazer algo com significado para as suas vidas. As organizações também «trabalham» por três possíveis razões: (1) para simplesmente ganharem dinheiro; (2) para serem reconhecidas, reputadas e bem-sucedidas; (3) para alcançarem objetivos de bem comum. Naturalmente, os três objetivos não são necessariamente incompatíveis. Mas é um facto que muitas pessoas realizam trabalho sem significado para as suas vidas – e, na base do problema, está frequentemente a «pobreza» dos objetivos pelos quais a organização se move. Este livro discute a relevância do tema e a importância do trabalho e das missões organizacionais realmente valiosas. Também chama a atenção para o risco de a gestão se apropriar da matéria para simplesmente manipular as pessoas e delas extrair esforços – como se extrai «mais leite de vacas contentes».

Miguel Pina e Cunha é professor catedrático na Nova School of Business and Economics. Faz investigação na área do comportamento organizacional.

Arménio Rego é doutorado em gestão e professor universitário. Autor ou coautor de livros nas áreas da liderança e da gestão de pessoas, tem realizado formação, coaching e consultoria nas mesmas áreas. Publicou em revistas como Human Relations, International Journal of Human Resource Management, Journal of Business Ethics, Journal of Business Research, Journal of Occupational Health Psychology e Leadership Quarterly.

Filipa Castanheira é professora na Nova School of Business and Economics. A sua investigação inclui a gestão de recursos humanos e o comportamento organizacional, tendo realizado formação e coaching nestas áreas e publicado os seus estudos em revistas internacionais da área.

Prefácio
 
Notas de abertura
A importância da cautela e dos caldos de galinha
Quando as melhores são as piores
 
Introdução
Sete eventos para reflexão
Salvar vidas, criar valor para o acionista – ou ambos?
Estrutura do livro
Uma forma de engenharia social para obter mais leite de vacas contentes?
 
Capítulo 1 – Propósito e bem comum
Preenchendo vazios
Em prol do bem comum
A obliquidade não é esdrúxula
 
Capítulo 2 – O que é o propósito?
O propósito como essência
Comece pelas suas forças
Por que importa?
Das pequenas coisas até ao povoamento de Marte
 
Capítulo 3 – O propósito do indivíduo
O propósito não deve ser uma caixa negra
A minha vida chama-me para um norte com sentido?
A presumida exclusividade da racionalidade é pouco racional
Motivados pelo desafio
Moldando o trabalho para experimentar significado
Para moldar, é preciso… molde
O propósito de um líder: Howard Schultz da Starbucks
 
Capítulo 4 – Propósito da equipa e da organização
Equipas com nobres propósitos são mais energizadoras
Propósito organizacional: a alma da organização?
Por que o propósito importa
The Body Shop e o seu propósito
Propósitos não são «empapados»
Síntese
 
Capítulo 5 – Idealismos realistas e realismos idealistas
Mas, afinal, isto dá dinheiro?
Podemos «ter que» trabalhar na empresa – mas não temos que amá-la
Experiências com assinatura
 
Capítulo 6 – O outro lado: dificuldades e riscos inerentes ao propósito
Nota prévia
O propósito com significado não conduz necessariamente à felicidade
Muito significado, muito propósito – e muito sofrimento
A convicção pode colidir com a responsabilidade
Um lado negro do propósito escondido por trás da «música»?
Nobres rimando com pobres
 
Capítulo 7 – Procurar um propósito… sem stresse
À epidemia da felicidade seguir-se-á a do propósito com significado?
O propósito como um processo com significado em si mesmo
Três notas finais
 
Bibliografia
 
Exercícios